terça-feira, 21 de julho de 2009

Estou de saída, meu amor


Estou de saída, meu amor. Estive aqui demasiado tempo. Estou de saída, meu amor. Diz-me tudo agora ou cala-te para sempre. Se for para me baralhar, mais vale ser agora. Anda, diz-me tudo o que quis ouvir em dias em que reinava o silêncio. Estou de saída, é a última vez que vês os meus olhos dizerem-te, o quanto precisei de ti em dias mais delicados.

Estou de saída, meu amor. Espero que saibas que fiquei aqui, deambulando com os dias e com o vento, à espera do teu parecer. Não chegou, então é agora mesmo, o momento de eu me despedir. Nunca quis ir assim, nunca previ os buracos na nossa estrada e nada pressagiava que ela fosse sem saída. Parece que foi assim que teve de ser, porque um Amor quando morre nunca é de morte natural, dizem. Não fui eu que o matei. Foi a turbulenta e ruidosa estrada que fomos tomando. Escuto o silêncio da estrada pela qual passo agora sozinha. Juro que até o som do rio consigo ouvir. Quem me dera que aqui estivesses, para o escutares comigo. Mas como te disse, estou de saída. Ninguém está aqui para nos salvar. O nosso Tempo passou, aliás, foi passando. Assim mesmo teve de ser. Estou de saída, mas espero que saibas que desperdiçaste a oportunidade de teres uma amiga, aquela pessoa que te conhece melhor do que qualquer compincha teu. Essa sim, era para sempre. Posso garantir.

Estou de saída meu amor, nada do que digas ou faças, mudará a vontade das minhas pernas. Já saí, meu amor

8 comentários:

Hermione disse...

muito bonito. infelizmente, só nos apercebemos que alguma coisa não vai bem quando já não aguentamos mais, qd temos mm de ir embora, pq nos cansamos de lutar...

snoopy disse...

gostei bastante do texto, melancólico sim, mas na realidade so vale vale a pena gastar do "nosso tempo" quando ainda acreditamos.
Foste bastante corajosa, nao vale a pena fingir que as coisas nao acontecem, nao vale a pena dizer"acordem-me quando os meus problemas acabarem".Beijos

a Gaja disse...

Revi-me neste teu texto, tocou-me muito porque tomei a decisão de 'sair' de algo que não dava mais. lindo, adorei.

Beijinho*

Fabiana Gomes disse...

LINDO! Tão pronfundo e verdadeiro! Lindo mesmo :')
Beijo.

Dexter disse...

Grande texto, mto bem escrito! Os meus parabéns :)

André disse...

O romper de um sentimento tão profundo, principalmente quando na liga a alguém que assume uma relevância tremenda nos nossos dias, na nova vida, em todas as ocasiões, nunca é de facto um parto simples. Quebrar um elo assente num sentimento puro e tão preenchido é de facto uma tarefa que não se pode encarar de ânimo leve. Requer a reunião de um conjunto de forças quase divinas.
Quanto cortamos com alguém, com um sentimento que nos é tão próximo assim, que mesmo à distância sentimos a sua presença constantemente. É algo que à prima vista nos parece inatingível.

A tua coragem, ainda que inconscientemente deveria ser alvo de inveja, pela força que governa o teu pensamento, ao partires num caminho que sabes melhor do que ninguém que de agradável pouco tem. Ainda assim estás disposta a percorrê-lo as vezes que foram necessárias para atingires o que na realidade mereces. A saída essa está tomada, encontra-se à vista, o vislumbre de um raio de sol, acena como que mostrando o caminho para o final do túnel escuro. Certamente que existiram dias, momentos, ocasiões, que irás guardar, como expoente máximo desse amor que agora, e ao que parece, apregoa o seu fim. Não deixes que o fim seja manchado. Guarda as lembranças que por si geram sorrisos imensos. ; D

Podia agora discorrer horas sem fim, sobre o teu brilhante talento no que à escrita, e à forma com que tão cuidadosamente ofereces vida às palavras de forma a que estás ganhem uma harmonia constante. Mas vale a pena? ; D Quando o que está à vista é demais evidente. ; )

Beijinho grande BHG, agora em versão mais relevadora. Haha (: *

Kikas disse...

escreves tão bem, minha querida :) a sério, gosto mesmo!

meninadolápismágico disse...

Nem sei que dizer , :')