sábado, 15 de outubro de 2016

Ainda hoje escrevo sobre nós.




Em tempos, fomos. E ainda hoje escrevo sobre nós. Em tempos foste a minha maior causa de crer que tudo poderia voltar a ser o que era antes. Há tanto tempo que já nem sei contar sem pensar muito, em tempos quis-te tanto na minha vida, com tanta força que tudo o que consegui foi levar-te para cada vez mais longe. Já te quis obsessivamente, saber o que fazias, com quem andavas, se ainda gostavas tanto quanto eu, se pensavas que a Vida nos tramara como eu pensava. Ver-te, mesmo que de longe e saber que ainda me reconhecias, já me alimentava. Amar-te tanto, sem saber definir-me, sem saber que me perdia cada vez mais. Quis-nos tanto que acabava por não ser justa contigo, nem comigo tão pouco. Quis tanto provar que estava bem, mas no meu íntimo ainda sentia que te tinha perdido e essa perda até hoje, foi a perda que mais me marcou para toda a vida.
Fiz de ti o meu maior trunfo, o meu porto de abrigo, um Amor que não olhava a meios nem medidas. Hoje, sei que faltou tanto. Sei que nunca me serás indiferente, que aprendemos juntos a palavra Amor. Que não foi a Vida que nos tramou, ela tinha outros planos para nós. Não planos melhores, diferentes. Sei que não sei se ainda hoje estaríamos juntos, mas sei que naquele Tempo teria dado tudo para te ter, tudo para ser feliz. E isso não é Amor, é perder-me por ti.
Hoje sei, que foste a pessoa que em mim viu o seu Mundo. Fomos tanto, tantas vezes. E eu, egoísta, quis isso sempre.
 Já não te vocalizo, o teu nome não surge na minha boca, os meus olhos não mais te vêem, mas sei que um dia fomos puros, ali duas almas nuas e cruas ainda a aprender o que era todo aquele sentimento. És a pessoa que mais bem me fez, a pessoa que mais mal me fez. E ainda hoje, ao escrever isto, não te ganho qualquer tipo de raiva ou rancor. Estás na prateleira dos bons momentos, com quem mais aprendi e com quem mais me soube definir.
                                                  E ainda hoje escrevo sobre nós.


2 comentários:

André Simões disse...

Lembrei-me hoje de voltar a escrever. Lembrei-me hoje de passar aqui.Porque não te esqueci. Ler-te continua a ser, sem palavras.

AS

Joana ' disse...

Olá Broken :)
Espero que estejas bem. Espero que continues a ter tempo para escrever, lindamente, como sempre tiveste.
Regressei ao blog, um dia destes. E entretanto, comecei a reler todos os posts (é um exercício interessante que aconselho imenso) e reparei na amizade que cresceu entre nós, sem nunca nos termos conhecido - e, apesar disso, nos conhecermos tão bem!

Espero que estejas Feliz, um grande beijinho